Câmara vota, aprova e libera gastos com pessoal em municípios - Cannes News

AUDIO

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Câmara vota, aprova e libera gastos com pessoal em municípios

Deputados aprovaram nesta última quarta-feira, (5/12), projeto de lei que afrouxa a Lei de Responsabilidade Fiscal para municípios e permitir que prefeitos ultrapassem o limite de gastos com pessoal sem sofrer punições desde que haja queda na receita. Como o projeto já foi aprovado pelo Senado, o texto seguirá para sanção do presidente Michel Temer.

Na Câmara, foram 300 votos favoráveis, 46 contrários e 5 abstenções. Entre os partidos, apenas PSDB e PSL orientaram contra a aprovação. O PSL é o partido do presidente eleito Jair Bolsonaro. O MDB, de Michel Temer, liberou os deputados do partido a votar da forma como quisessem.

Após a aprovação, a associação de auditores do Tribunal de Contas da União divulgou nota repudiando a proposta e pedindo que o presidente Michel Temer vete a medida.

O projeto aprovado na quarta-feira permite aos municípios receberem transferências voluntárias, obterem garantia do Estado ou da União e contratarem operações de crédito mesmo se não reduzirem despesas com pessoal que estejam acima do limite exigido pela lei.

A LRF determina que o limite das despesas dos municípios com pessoal é de 60% da receita corrente líquida, obtida com tributos, descontados os repasses determinados pela Constituição.

O projeto aprovado permite que os municípios com queda de receita superior a 10% não sofram restrições se ultrapassarem esse limite de gastos com pessoal. O texto define que a queda deve ser observada na redução do repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) ou devido à diminuição de receitas de royalties e participações especiais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.