Um mês após ser liberado de presídio onde cumpriu pena por agressão, homem sai e mata ex a facadas - Cannes News

AUDIO

terça-feira, 4 de setembro de 2018

Um mês após ser liberado de presídio onde cumpriu pena por agressão, homem sai e mata ex a facadas


Um homem de 36 anos foi preso suspeito de matar a ex-mulher a facadas, no bairro de Jardim Santo Inácio, em Salvador, no domingo (2).
De acordo com a Polícia Civil, Ricardo de Oliveira Conceição não aceitava o fim do relacionamento e teria cometido o crime por ciúme.
Ainda conforme a polícia, o caso ocorreu na casa da vítima, identificada como Márcia Silva do Nascimento, de 29 anos, após uma discussão entre os dois.
A mulher morreu no local. Segundo a polícia, Márcia não convivia com Ricardo desde quando ele foi preso e autuado por violência doméstica e lesão corporal contra ela, em outubro do ano passado.
A agressão foi registrada na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), em Brotas.
No início de agosto deste ano, o suspeito foi colocado em liberdade por decisão judicial. Após matar a vítima, Ricardo foi procurado pela polícia e capturado nas proximidades da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), de Jardim Santo Inácio.
Ele foi levado por policiais militares para 2ª Delegacia de Homicídios Central (2ª DH/Central), onde foi autuado em flagrante por feminicídio.
A polícia informou, ainda, que Ricardo já respondia a cinco inquéritos pelos crimes de furto, tráfico de drogas, roubo, receptação, além dos crimes registrados na Deam de Brotas.
Ele segue preso à disposição da Justiça. Márcia deixa dois filhos, de cinco e quatro anos, que eram registrados por Ricardo e que ele contestava a paternidade, informou a polícia.
O G1tentou localizar a defesa do suspeito, mas, até a publicação desta reportagem, não conseguiu.
G1/Ba

Um comentário:

  1. Bom dia leitores do canes news.com.br aqui deixo minha indignação contra a justiça por ter posto em liberdade um bandido de alta periculosidade vitimado uma mulher com dois com dois filhos menores, a culpa é do estado por ter posto em liberdade o meliante desse tipo, fico muito triste com o quê vem acontecendo com a justiça brasileira.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.