Canavieiras: Contra a Resex população reage e vai as ruas protestar - Cannes News

sábado, 18 de agosto de 2018

Canavieiras: Contra a Resex população reage e vai as ruas protestar


Com a intenção de afastar a ideia de permanência de ter a uma economia defasada sem um prognóstico positivo a favor da maioria, a população de Canavieiras mesmo que não na sua grande maioria, voltou as ruas neste sábado (18), para protestar contra a implantação da Reserva Extrativista (Resex). O povo se reuniu em busca de dar o seu grito maior em pró de uma solução que não seja a atual Resex. A intenção é afastar o fantasma da desigualdade e da não prosperidade.
Em dezembro de 2016 a Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural aprovou o Projeto de Lei 3068/15 do deputado Sérgio Brito (PSD-BA) que transforma a RESEX de Canavieiras em Área de Proteção Ambiental-APA. Para o relator da matéria deputado Evandro Roman (PSD-PR) a RESEX imobilizou a economia regional inviabilizando o turismo e agricultura principalmente a carcinicultura e acredita que a transformação da RESEX em APA vai ser a medida responsável pela recuperação econômica desses setores. Criada  no ano de 2006 a RESEX tem como objetivo conservar a cultura da pesca artesanal e o manejo sustentável dos estoques pesqueiros marinhos e estuarinos assegurando a manutenção da biodiversidade e dos meios de vida dessas populações tradicionais. Possui uma área de 100.650 hectares sendo 83% de sua área em ambiente marinho e 17% em áreas continentais. Abrange os municípios de Belmonte (2,65%), Canavieiras (11,51%) e Una (0,38% da área total do município). A RESEX garante a territorialidade dos extrativistas, conservação e perpetuação de suas técnicas tradicionais e seus costumes.

Essa situação vem prejudicando a maioria da população canavieirense. A multidão que protesta contra a Resex, formada pela grande maioria que se sente excluída, buscam liberdade para ir e vir. Muitos rostos e muitas causas. A manifestação contou com a pluralidade de pensamento e de objetivos. O protesto entra para a história como um grande movimento em pró da maioria da população de Canavieiras e região.

Por se sentirem cansadas dessa situação de penúria e atraso, a população canavieirense voltou às ruas e realizou uma grande passeata em protesto. A intenção é pedir a transformação da Resex em Área de Preservação Ambiental (APA).  Saindo da Praça Maçônica e percorrendo toda a Avenida Octávio Mangabeira (Rua 13), até a Praça da Bandeira, o povo esteve presente, gritando e cantando com cartazes, faixas e determinação.

A mudança de categoria para APA beneficia diretamente os proprietários de terras que foram desapropriadas e àqueles que desenvolvem atividades no entorno da reserva como as atividades de carcinicultura, pecuária, cacauicultura e também beneficia o setor imobiliário. Podem ser prejudicados diretamente cerca de 11.000 pessoas (2.300 famílias de extrativistas) que vivem principalmente da pesca e da mariscagem.

Empresários, populares e políticos como, vereadores, o prefeito de Belmonte Janival Borges, dos deputados estaduais Jânio Natal e Ângela Souza com também do deputado Federal Paulo Magalhães relator do projeto APA, estiveram presentes para protestar contra o que eles chamam de golpe contra o direito de ir e vir.

Dr. Almeida prefeito de Canavieiras, Dr. Almeida, falou em seu discurso,  que não é possível que uma região se dobre a uma farsa como a Resex, criada de forma fraudulenta. Segundo as palavras dele a intenção da entidade é prejudicar a população de Una, Belmonte e Canavieiras.  Para finalizar, ele falou que apenas um possível grupo de apenas Setecentas pessoas (700), está recebendo benefícios.

Vale a pena lembrar, que segundo o jornalista Valmir Rosário,a  primeira grande passeata de protesto contra a criação da Resex foi realizada em 13 de julho de 2007, com o slogan “Natureza simc Resex não” e reunião uma grande multidão contra os efeitos negativos da Resex no município. Envolvendo a luta nas esferas dos poderes Executivo e Judiciário, sem resultados práticos, mas com a apresentação de erros de fraudes na criação da Resex.


Ainda segundo o jornalista, entre as fraudes apresentadas pelas entidades que lutam contra a Resex e pela transformação em APA, está um grande número de assinaturas nos documentos de apoio à criação da reserva. De uma só vez, 74 famílias compareceram ao Fórum Ministro Pedro dos Santos, em Canavieiras, onde lavraram uma escritura pública juramentada, afirmando que não sabiam o que tinham assinado e nem mesmo sabiam o que era uma reserva extrativista. Essas pessoas moravam nas terras da Barra Velha há mais de 100 anos e as terras pertenciam aos seus antepassados.

Segundo as informações existia no citado documento, que os peritos grafotécnicos também comprovaram a falsificação de grande parte das assinaturas, cujo laudo foi anexado no processo do IBAMA, em fevereiro de 2006, onde a mesmo fez vistas grossas para o documento, não procurando saber os motivos que levaram essas pessoas agirem de forma fraudulenta, em nome do Governo Federal.

Os secretários da atual gestão  Amorim “Cultura”, Edmon Nascimento (Pipi) da Finança, Abel Lisboa “Turismo”, os vereadores Ricardo Dantas, Alex CN Bike, Paulo Carvalho, Victor Fábio e Milton Nascimento atual presidente do legislativo, demonstraram para os presentes o seu descontentamento para com a situação existem e implantada pela RESEX.
Amorim disse: “Só reconheço como legitima em nossa cidade e que luta pelos pescadores, a Colônia Z 20. O resto é fraude”. Revoltado o mesmo deixou claro a sua indignação com tudo o que vem acontecendo. O vereador Alex CN Bike pegou o microfone e em rápidas palavras disse: “Não estou aqui como vereador! Estou aqui como filho de Canavieiras, pois eu amo a minha cidade e por minha cidade eu brigo, eu luto eu corro atrás”.

O vereador Ricardo Dantas que dias atrás estava encima do muro, resolveu mostrar para a população presente, para que ele foi eleito. Com o microfone, ele disse que não irá permitir que apenas um grupo de pessoas venham, querer dominar uma cidade ditando as regras com proibição fazendo maior parte da população sofrer.

O prefeito de Canavieiras Dr. Almeida sempre presente em todos os eventos, se apossou do microfone e durante a parada do mini trio no cruzamento do sinal, fez questão de chamar o seu filho Renato Almeida atual secretário de Agricultura para fazer uso da palavra “Não estamos aqui para prejudicar ninguém, somos todos pescadores, mas, não podemos permitir que essa RESEX, venha prejudicar vários pais de família, tirando sustendo dos menos favorecidos. Isso não iremos permitir”.


O prefeito de Canavieiras disse em suas palavras, que não se preocupa em comprar brigas com ninguém, mas que deixa bem claro que foi eleito pra dever o povo de Canavieiras. “Eu não vejo o senhor João Barba pescando para sustentar a sua família, gostaria de saber o quanto seu João Barba, como o senhor Fábio e demais pessoas da RESEX ganham”? E para terminar disse: “Irei pedir ao ministério publico, para que seja feita uma auditoria nas contas da RESEX, quero saber para aonde e o que estão fazendo com o dinheiro do povo”.

Em período eleitoral os deputados estaduais Ângela Souza e Jânio Natal, além do deputado Federal Paulo Magalhães relator do projeto Área de Proteção Ambiental (APA), não fizeram o uso do microfone para que não fosse caracterizada como propaganda política eleitoral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();
Tecnologia do Blogger.